Requisitos e especificações das Instalações Piloto atuais

Pilot site Riga

As estratégias de iluminação energeticamente eficiente avançadas pelo projeto LITES serão implementadas em quatro instalações piloto. As instalações piloto planeadas são: o município de Bordéus em França, o município de Piaseczno na Polónia, o campus da Universidade Técnica de Riga na Látvia e o campus da Universidade de Aveiro em Portugal. Estão previstas ações de monitorização e otimização dos fatores relacionadas com a eficiência destas instalações piloto, tendo por objetivo gerar indicadores significativos durante o curso do projeto.

As instalações piloto foram cuidadosamente selecionadas tendo em consideração fatores geográficos e climatéricos. Esta abordagem permitirá a comparação de desempenhos dos pilotos em condições operacionais capazes de cobrir toda a diversidade encontrada no espaço Europeu. As quatro localizações previstas possuem características próprias muito diferentes, quer em termos da rede de distribuição de energia, quer em termos geográficos e climatéricos, até mesmo, relativamente a padrões de consumo e suas interações sociais.

A Instalação Piloto de Bordéus

Bordéus é uma cidade portuária situada na foz do rio Garonne na parte sudoeste de França. A cidade de Bordéus tem uma população de cerca de 240000 habitantes, sendo atualmente a nona cidade mais povoada de França. O Grande Bordéus, conhecido por Communauté Urbaine, é a quinta zona urbana mais larga de França, com uma população de 650000 habitantes. A instalação piloto foi denominada Citée Carreire, sendo localizada num subúrbio a oeste, perto do hospital principal de Bordéus. Consiste de uma zona habitacional contendo 44 luminárias. Entre estas, 41 luminárias têm 7m de altura e acompanham a estrada, as restantes três, têm 3m de altura e suportam um caminho pedonal.

A instalação atual consiste de lâmpadas de descarga de vapor de sódio de 100W e balastros de 15W. A instalação total consome uma potência total de 5060W, correspondendo um consumo anual de 20.999KWh. Todas as ruas em Bordéus obedecem a padrões de iluminação uniformes. Portanto, o perfil a utilizar é comum a todas as instalações, facilitando o processo de dimensionamento.

O projeto LITES propõe a substituição das luminárias atuais, caracterizadas pela baixa eficiência energética e baixo índice cromático (menor que 10%) por luminárias Dyana LED de 56W com um índice cromático superior (~75%).

Cada luminária Dyana possui um nó de comunicação, capaz de suportar os requisitos de comunicação necessários (recolha de dados sensoriais e controlo) entre a luminária e o sistema central de gestão. Pretende-se com esta tecnologia explorar melhoramentos significativos na instalação, ambicionando melhor eficiência energética e melhor qualidade de iluminação. A tecnologia LED tem também a vantagem de maior tempo de vida útil, o que permitirá reduzir os encargos de manutenção inerentes a instalações suportadas com lâmpadas de descarga com vapor de sódio.

Instalação Piloto de Riga

A segunda instalação piloto está localizada na Universidade Técnica de Riga, no campus de Kipsala. A instalação de Riga possui características únicas tanto do ponto de vista geográfico como ao nível local, onde as áreas vizinhas são caracterizadas por uma variação ampla da intensidade de tráfego. As instalações de iluminação do campus de Kipsala possuem seis classes deferentes de iluminação.

O campus da Universidade Técnica de Riga não se encontra delimitado por nenhum tipo de barreira. Todos os acessos, estradas, zonas de parqueamento ou acessos pedonais são do domínio público. Muitos dos acessos, são maioritariamente pedonais, existindo acessos dedicados ao tráfego automóvel. Há contudo acessos com utilização partilhada. Esta variedade possibilita o estudo de diferentes padrões de utilização dentro do campus. Dentro do campus está localizado um centro de exposições. Este centro alberga numerosos eventos culturais, tanto exposições de rate como concertos. O fluxo de tráfego originado por estes eventos tem grande impacto local, como tal, motivará casos de estudo interessantes para os conceitos avançados no âmbito do projeto LITES.

A infraestrutura de iluminação existente na Universidade Técnica de Riga consiste de um total de 112 postes de iluminação. Os dispositivos de iluminação empregues são lâmpadas de vapor de sódio de alta pressão, tipo Philips SGS com dispositivos ativos SON-T.

O campus da Universidade Técnica de Riga foi selecionado para instalação piloto devido à sua localização. Estando situado perto do círculo polar ártico, as suas condições climatéricas e duração dos dias, são muito diferentes das existentes nos outros pilotos. Variação térmica entre verão e inverno, pode alcançar uma amplitude de 60ºC, sendo a temperatura mais baixa no pico do inverno de -30ºC. Tendo em consideração estas características particulares, é expectável a obtenção de grandes ganho em eficiência energética decorrentes da utilização dos conceitos avançados no projeto LITES.

Instalação Piloto de Aveiro

O terceiro piloto do projeto LITES será instalado em Portugal no Campus Universitário de Aveiro. A localização geográfica do campus encontra-se na proximidade do centro da cidade de Aveiro. Tanto a cidade como o campus, estendem-se ao longo de uma lagoa costeira, conhecida como “Ria de Aveiro”. A lagoa divide o campus universitário em duas áreas interligadas por uma ponte pedonal, localizada sobre o estuário de São Pedro, onde é esperada a instalação do piloto do projeto LITES. A ponte de 330m de comprimento, é regularmente utilizada por estudantes, professores, empregados da universidade e residentes locais. Durante o dia, o movimento de pessoas é relativamente limitado pelos horários letivos e normal funcionamento da universidade. Contudo, nas horas de ponta (almoço e final do dia) há um aumento considerável do fluxo de utilizadores. No futuro espera-se um aumento considerável de utilizadores durante os períodos matinais e ao final do dia, decorrente da expansão do Campus. Portanto, é imperativo providenciar condições de iluminação eficientes capazes de suportar em condições de segurança as necessidades dos utilizadores desta ponte.

As condições climatéricas são um dado importante a ter em consideração durante o projeto de soluções de iluminação do domínio público. Em particular, condições que possam implicar redução de visibilidade, como por exemplo ocorrências de nevoeiro. Em Aveiro, a amplitude térmica varia de 14ºC a 30ºC no extremo superior e entre 6ºC a 17ºC no extremo inferior, sendo estas perspetivas médias. A temperatura mínima observada situa-se próximo dos -2ºC (em Março) e temperatura máxima nos 41ºC (em Agosto). A cidade de Aveiro é frequentemente afetada por fortes nevoeiros (decorrentes da proximidade da ria) e pluviosidade, com especial impacto nos meses entre Agosto e Dezembro. O impacto que estas condições têm na iluminação pública é conhecido, implicando dispersão da iluminação e redução das condições de conforto. Adicionalmente, A cidade de Aveiro é conhecida pelos seus ventos, com predominância de orientação norte. Tipicamente com velocidades de 9km/h, mas podendo em casos extremos atingir os 74km/H e superiores. Estes cenários são de particular importância para a avaliação de desempenho das soluções avançadas no âmbito do projeto LITES.

A instalação existente na ponte pode ser dividida em dois diferentes grupos. O primeiro grupo, que a solução LITES irá substituir, é composto por 55 luminárias de chão, consistindo de dispositivos de iodetos metálicos de 35W (HIT CE 35W), colocados no alinhamento central do piso da ponte. O segundo grupo é composto por um conjunto de lâmpadas auxiliares com montagem lateral, instaladas nos extremos norte e sul das rampas de acesso à ponte e empregando lâmpadas fluorescentes (TD-D 10W).

Espera-se que o projeto LITES tenha um impacto alargado no espaço Europeu. Os quatro pilotos servirão como plataformas de demonstração das soluções avançadas e seus benefícios económicos e ecológicos. Isto servirá para captar a atenção e mover consciências da população em geral, para os benefícios das soluções de iluminação inteligentes suportadas em dispositivos LED, avançadas no âmbito do projeto LITES. O impacto será imediato nas localidades onde serão instalados os pilotos de teste. Espera-se contudo, que através de operações publicitárias, os resultados se tornem conhecidos de uma comunidade mais alargada.